quarta-feira, janeiro 04, 2012

Tales

Lara é um ser que fala. Fala várias palavrinhas, repete tudo o que a gente diz e, o resto do tempo, passa falando o que a gente acha ser japonês. E é lindo ver a criança descobrindo os significados das palavras. Chutando usos, dizendo descer para subir, abrir para fechar, etc...

De tanto me ouvir falar "no papel, Lara", tudo o que se refere a desenho para ela é "pepel". Caneta é pepel, giz de cera é pepel, rabisco é pepel. Até o próprio papel é pepel.

Hoje ela me chamou : "mamãe, a mão" (que é o que diz quando quer nos levar a algum lugar. Me levou até a porta do quarto e mostrou "pepel". Ela tinha feito uma obra de arte com giz de cera.

No último dia da nossa viagem a Goiânia, meu pai desenhou um relógio com caneta no punho dela. Hoje, 15 dias depois, eu perguntei "que horas são, Lara?". Ela olhou o punho e disse "Vovô, pepel". Linda.


PS: Filha, a mamãe tem que te dizer uma coisa. Qualquer que fosse sua personalidade, eu te amaria muito. Mas é bom demais ser mãe de uma menina tão encantadora como você. Você alegra o ambiente onde quer que vá, conversa com todo mundo, vai no colo de todo mundo, dança com os amigos da mamãe e com os pais dos amigos da mamãe. Dá "dia" e "tádi", pede "favô", diz "dada", diz "tautau" e "babye". E faz tooooodas as gracinhas que a mamãe pede, (tanto que dizem que eu te amestrei,hehe). Sério, você é muito legal e é um orgulho ser sua mãe. (E a gente ainda recebe elogios por isso!!)

3 comentários:

Andrea Blumm disse...

Own! Amamos a Lara amestrada! Quem sabe ela mesma não ensina uns truques ao Bernardo, hein?

Andrea Blumm disse...

Own! Amamos a Lara amestrada! Quem sabe ela mesma não ensina uns truques ao Bernardo, hein?

Isabela Kanupp (Kira!) disse...

Aqui também estamos na fase do repeteco. É lindo e aterrorizante ao mesmo tempo! Porque as vezes falamos o que não devemos perto desses " bebês" e eles saem repetindo por ai! rs


Beijos
http://parabeatriz.blogspot.com