sexta-feira, dezembro 31, 2010

Happy New Year

Acabou o ano mais feliz, mais bonito, mais surreal e mais assustador da minha vida. O ano que me transformou para sempre. Eu comecei 2010 noiva e pronta para as mudanças que o ano traria. Só não imaginava que a minha filha estava dentro de mim - mas intuitivamente bebi muito menos na virada. Em 2010 eu me casei, comprei um apartamento, me mudei. Em 2010 eu enfrentei o meu medo de hospitais, médicos e procedimentos - não muito bem, mas o suficiente.
Em 2010 nasceu a minha filha. A menina mais linda que eu já vi. Corrigindo o post anterior, Lara é um anjo!! Voltou a ser tranquila, a dormir bem tanto de dia quanto de noite, mama direitinho, é linda e perfeita. É minha companheirinha, já fomos à praia só as duas e nos damos super bem. Sério mesmo, a Lara é muito gente boa!!
Em 2010 eu descobri que o meu marido é um pai excepcional. E que, sem ele, eu não passaria nem do parto. Obrigada, meu amor!
Eu descobri o quanto a minha família faz falta. E que vai ser barra ver a Larinha crescer longe deles.
Eu descobri que eu tenho amigos excelentes.
E descobri o quanto a Lara me aproximou de todo mundo.
Sério, ela é muito legal, gente!
Para 2011 eu desejo que a minha filha tenha muita, muita saúde, que a minha casa tenha muita paz e harmonia, que o meu marido tenha seus sonhos realizados, que a minha família tenha muita paciência para viajar muito a Brasília, que os meus amigos continuem sendo tão divertidos. Para o mundo paz e felicidade. Para mim, mais nada. Se tudo o que eu desejei antes se realizar, eu já serei a pessoa mais feliz de todo o planeta.
Feliz 2011 galera!

segunda-feira, dezembro 20, 2010

Gone


E o motivo do sumiço é: primeira viagem de avião da Lara na quinta + fim de ano e presentes para comprar, confraternizações para comparecer + Lara que completou quatro meses, virou rebelde e disse que nunca mais na vida vai dormir de dia. Só no peitinho da mamãe e pronto.
É isso. Esqueçam o bebê anjo. Lara versão quatro meses só dorme de dia se for no peito ou muito embalada - ela ainda não descobriu que pode ser rebelde à noite também - estranha as pessoas, faz escândalo em churrascos e não dorme mais no barulho, ou seja, se mamãe está comigo na rua é porque ainda é hora de estar acordada, não importa se já são 22h. Toma essa dura, mamãe.
E ela está tãaao linda!!! Ela decidiu também que, como é a única capaz de por o pé na boca nessa casa, não fica mais deitada. É colocar ela deitada para ela endurecer a cabeça e tentar levantar, hehe. O programa preferido é ficar sentada escorada em travesseiros assistindo a Galinha Pintadinha ou Discovery Kids. TV de babá, sim eu faço!
Porque a babá de verdade não pode nem trocar fralda aqui em casa. Eu volto a trabalhar no fim de janeiro e não tenho coragem de deixar a dita cuja encostar na minha filha. Eu contratei a moça super recomendada, de confiança, com muita experiência. E agora estou com ódio dela. Não pode nem chegar perto da minha filha que eu fico com raiva!! Eu não sei o que vou fazer, será que se eu botar a Lara num sling e levar pro trabalho alguém vai perceber??

sexta-feira, dezembro 10, 2010

Blame

O mais difícil para mim é ser mãe e continuar sendo eu. As vezes, me parece errado continuar falando besteiras com meus amigos sendo mãe. Ou gostar de Beyonce e Lady Gaga sendo mãe. Ou ver tutoriais de maquiagem na internet sendo mãe. Ou querer ir a shows sendo mãe. Ou gostar de mojitos sendo mãe. Ou ler a Vogue sendo mãe.
A impressão que eu tinha é que, no momento em que eu me tornasse mãe, me transformaria em uma pessoa serena e equilibrada que descobriu o sentido da vida. Para quem moda, álcool, MAC ou música pop eram coisas extremamente irrelevantes. Mas eu fui mãe e, apesar de profundamente modificada, ainda sou eu.
E eu entro em conflito comigo mesma. Será que se eu tivesse tido filhos com 35 anos seria diferente? Será que eu daria menos valor a essas outras coisas? Ou será que isso também me define e não o fato de ter 27 anos?
Eu sei que é uma grande besteira, que ninguém deixa de ser mulher, vaidosa ou de ter outros interesses porque se tornou mãe. Mas ontem, quando eu fiquei pesquisando as funções dos pincéis que minha irmã trouxe da Argentina pra mim, me deu uma angústia. Era como se eu não pudesse mais querer algo tão fútil como maquiagem. Como se todo o meu tempo e o meu coração devessem ser dedicados única e exclusivamente a assuntos maternos. Eu sei que não deve ser assim, que eu posso também cuidar de mim. Mas ainda assim, confesso que senti.... culpa.

sexta-feira, dezembro 03, 2010

Desconfiança

Eu estou com uma desconfiança.Mas acho que está muito cedo. Não é possível. Acho que é porque estamos em Goiânia e aqui é um calor dos infernos. E eu continuo usando os mesmos produtos, o mesmo sabonete, o mesmo óleo, as mesmas roupas, não comecei a dar comida nem nada. Não é possível que isso já esteja acontecendo...
Desconfio que Lara perdeu aquele cheirinho de bebê. Sabe, aquele que você quer engarrafar? Não é o do produto, do sabonete, do óleo, da roupa... É o dela mesmo. Cheiro, cheiro, e não sinto mais! Está cedo para isso, não??
Eu quero meu cheiro de bebê de volta!!! Sofro.

segunda-feira, novembro 29, 2010

Lara's 1st road trip

E estamos aqui em Goiânia, na primeira viagem da Larinha, que veio visitar a família da mamãe. Muito comportada essa menina, não estranhou nada, riu pra todo mundo, mas está morrendo de calor, fica o dia inteiro de fralda, desperdício das roupas lindas que eu trouxe na mala gigantesca!
Daí que a minha mãe está achando que eu estou um tanto quanto neurótica, louca, desesperada. Minha mãe - pessoa que me deixou ir, com um ano de idade, sozinha com o marido da irmã dela, de onibus, para uma cidade a 100 quilômetros de Goiânia - acha que eu estou psicótica com a minha filha porque:

1) Eu não gosto que tirem a Lara do meu campo de visão.Pode até pegar, brincar, trocar fralda, mas deixa ela onde eu possa ver, por favor.
2) Eu não quis deixar a minha mãe ir sozinha com a Lara na padaria. Que fica a um quarteirão.
3) Eu MORRO de saudade da Lara dentro de casa quando ela está dormindo e fico reclamando.
4) Se eu saio depois de a Lara dormir eu fico ligando toda hora e perguntando se está tudo bem.E não deixo a minha irmã ir no banheiro depois de um filme de quase três horas para ir embora logo ver a Lara.
5) Eu acho que ninguem sabe cuidar da Lara como eu e só confio mesmo no pai dela para ficar com ela.
6) EU NUNCA DEIXARIA A LARA VIAJAR SOZINHA COM O MARIDO HIPOTÉTICO DA MINHA IRMÃ COM UM ANO DE IDADE!!!! Nem com cinco. Talvez com 15.

E aí, o que vocês acham?? Procuro um psicólogo? Vou direto no psiquiatra para tomar um tarja preta?? Me inscrevo no VLA - Viciados em Larinha Anônimos? Ou vou para um Rehab - eu só aceito se Larinha for junto e for quarto compartilhado!!!

PS: Quando a Lara nasceu, eu achei que a amava mais que tudo. Mas o que eu sinto por ela agora é absurdo! É um amor tão grande que doi o meu peito e dá vontade de chorar. Amor tipo o da mãe do Harry Potter, capaz de protege-la do Voldemort.Se a tendência é só crescer, eu acho que eu vou explodir de tanto amor.

terça-feira, novembro 23, 2010

Funk natalino da virada da Larinha (ou só nas rima pobre)

A casa está em festa porque Larinha virou
Hohoho, Larinha virou
Estava de barriga para baixo e de barriga pra cima ficou
Hohoho, Larinha virou
A mamãe gritou tão alto que Larinha se assustou
Hohoho, Larinha virou
E o papai que estava longe quase nem acreditou
Hohoho, Larinha virou
E vovó acha que com quatro meses ela já andou
Hohoho, Larinha virou

domingo, novembro 21, 2010

Três meses






Legendas:
1- Festa de três meses com o tema "animais da floresta roubados dos brinquedos da Lara"
2- Lara treinando para o verão
3- Lara navy
4- Lara vendo o mundo cor-de-rosa



Larinha agora já tem três meses. E eu vou te contar, essa é uma idade muito boa! Você já entendeu como as coisas funcionam, já sabe identificar o que é choro de quê - o que eu achava impossível no primeiro mês, achava que era balela essa história de que a mãe sabe porque o filho está chorando - e a bebê já está superinterativa, é uma delícia.
Lara está que cresce, na última consulta tinha 58 cm e 5,120 kg. Minhas costas ainda acham que ela pesa 10kg, mas quem sou eu para discutir com a médica. E está um reloginho minha bebê anjo - salve, salve, encantadora de bebês. Outra coisa que eu achava impossível: Lara segue uma rotina!
Magicamente, sem forçar nada, ela foi entrando no esquema. E descobrir que ela chora de sono salvou minha vida! Desde o dia em que ela completou dois meses eu entendi que, muitas vezes, a menina chorava de sono e eu tacava-lhe o peito em nome da livre demanda. E claro que ela dormia no peito, acordava dali a pouco com fome porque não tinha mamado direito e, nessa brincadeira, eu amamentava quase que de hora em hora.
Agora estamos assim: Lara acoda ali por 8h30, 9h, mama, arrota, etc, etc. Aí ou brinca com a gente, ou com o mobile ou no tapetinho. Mais ou menos duas horas depois de acordar ela começa a ficar enjoadinha. Aí geralmente a gente dá uma ninada de uns cinco minutos e colocamos no berço, onde ela dorme uns 40 minutos, uma hora. E acorda e começa tuuuuudo de novo. Umas 15h eu dou um banho, 17h passeamos, 19h30, 20h tummy tub, massagem, mamadinha e berço, onde geralmente eu a coloco acordada e ela dorme sozinha até o dia seguinte!!!
É óbvio que alguns dias ela fura o esquema, dá uma choradinha para dormir à noite, fica brincando tempo demais e se cansa para cochilar de dia, a mamãe esquece do banho das 15h, hohoho. E cada vez que ela foge da rotina eu penso: pronto, acabou, bem que me disseram que era bom demais para ser verdade*, Lara agora vai ser o bebê capeta! Daí ela volta direitinho ao normal e eu respiro aliviada, hehe.
E temos saído muito, livraria, shopping, restaurante, festas. E ela está cada vez mais acordada na rua, sempre com uma cara extremamente concentrada, é muito engraçado como ela sabe que está em um lugar diferente, fica séria, olhando ao redor e absorvendo tudo.
O desenvolvimento de um bebê é mesmo impressionante, né? Além de conversar o dia inteiro com a gente (agu, abu, grrr) ela agora aprendeu a gritar. E é aaaaa o dia inteiro, acha que alugou o meu ouvido. E está muito mais sensível ao exterior, detesta o barulho da persiana sendo levantada, chora como se tomasse vacina, tadinha, eu nao entendo o porquê!
E agora pega o pezinho, o chocalho, leva à boca os brinquedinhos. E chupa o dedo que é uma beleza, não adianta tirar, tentar trocar por chupeta ou por um mordedor, é do dedo que ela gosta. Bom que a ajuda a ser tão calminha, hohohoho.

* As pessoas fazem muito terrorismo, né? Antes da Lara nascer eu achei que nuuuunca mais na história desse país eu dormiria, sairia de casa ou iria ao cinema. Agora, que eu tenho uma bebê tranquila, outro dia eu ouvi: "espera só o segundo, vai ser terrível para compensar!". É mole?
** E ainda assim eu vi-vo exausta!! Eu não sei como mães de bebês que choram o dia todo aguentam!!

terça-feira, novembro 09, 2010

Hoje a Lara vai assim

Lara é tendência: moletom, babados, estampas florais, patchwork... Ou um sorriso no rosto e nada mais!





segunda-feira, novembro 08, 2010


A relação mais difícil do mundo não é a com o marido, com a família, com o chefe. Para mim, a relação mais difícil do mundo é a com a babá/empregada. Uma pessoa que você coloca dentro de casa para cuidar do que há de mais precioso na sua vida. Como saber o limiar das coisas, como saber o que é e o que não é suficiente para acabar com essa relação? O que eu posso relevar, o que é sério demais?

E você compra sabão caro de côco especial para roupa de neném, bacia separada e etc, etc e a pessoa reiteradas vezes te garante que está lavando as roupinhas da sua filha á mao, separadas, como foi pedido. Tudo dentro dos conformes.

Aí você descobre que, não as roupas da sua neném não estão sendo lavadas á mao (esse teclado não tem crase!!!), pelo contrário, estão sendo lavadas na máquina, com sabão em pó, e, na mesma lavada, estão também as suas roupas, as suas calcinhas, as cuecas do seu marido e os panos de prato da casa. E a pessoa, mesmo confrontada com a realidade continua a mentir.

E aí? Isso é suficiente para terminar a relação? Ou você está overreacting? Ela não bateu na sua filha. Ela mentiu pra você. E se a sua filha tivesse uma alergia a sabão em pó, você nunca saberia, porque ela garantia a lavagem com o sabão especial.

E você se sente a pior pessoa do mundo por tirar o emprego de uma pessoa. E se você estiver sendo injusta? E se não houver ninguém melhor?? E agora, a menos de três meses de voltar a trabalhar, eu estou sem babá. E não sei por onde começar a procurar. O mundo Ideal seria não precisar de empregada, babá. Mas eu odeio lavar louça, trabalho fácil dez horas por dia e não posso e nem quero deixar de trabalhar. E não quero deixar na creche porque meus horários são malucos e eu terei mais tempo de ficar com a Lara com ela em casa. E agora que eu estava tendo confiança de deixar a babá trocar fraldas, veja só.

E agora, José?

quarta-feira, novembro 03, 2010

Sono

Sabe o que eu queria?
Deixar a Lara com o pai (e com uma ama de leite, porque, né?), ir para um hotel, fechar as cortinas e dormir umas 48 horas seguidas.
E olha que ela é das boazinhas.

quarta-feira, outubro 27, 2010

Lara diz bom dia

video

Lara guarda dois sorrisos muito especiais.
Um para o pai, que a busca no quartinho dela às sete da manhã, troca fralda e traz para mamar.
O segundo para a mãe, que, depois de amamentar a coloca no bercinho do lado da cama onde ela dá mais uma cochilada.
É assim que eu acordo todos os dias...

quinta-feira, outubro 21, 2010

Das primeiras vezes



Terça foi a primeira vez que a Lara foi ao cinema!!! Quando estava grávida e descobri o cinematerna tinha certeza que eu iria! Adoro cinema, e ir com a minha bebê foi o máximo! Chega a ser engraçado, um monte de bebê choramingando, mães trocando fralda, carrinhos estacionados. Foi uma idéia genial!
O filme mesmo (Gente Grande) foi bem ruim, mas a experiência foi ótima! Aproveitei que a minha irmã estava aqui para ir comigo - foi a primeira vez que dirigi com a Lara e saí sem o pai e com a tralha toda - mas quero ir sozinha nas próximas também. Ela se comportou direitinho, troquei uma fralda antes do filme, botei no peito onde ela dormiu quase o filme todo, quando acordou, a coloquei virada para a tela e ela "viu" o restinho do filme.
Ontem foi também a primeira vez que eu dirigi sozinha com a Lara. Fui levar a minha irmã na rodoviária (snif) e voltei com ela sozinha, coloquei um espelho para espia-la e, como sempre, ela dormiu o tempo todo. Ainda assim fiquei bem tensa, hehe.

PS: Olha a Lara de meia-calça para ir ao cinema
PS 2: Eu tenho outras camisetas, juro!

terça-feira, outubro 19, 2010



Filhotinha,

Segunda passada você fez dois meses! Mamãe nem acredita no quão linda, ativa, risonha e comunicativa você está. Tão boazinha! Ontem, depois do banho-massagem-mamada, mamãe te colocou no berço com os dois olhões bem abertos. E você ficou lá, com o seu cavalo marinho de dormir, conversou um pouco com ele – acho que disse boa-noite – e dormiu sozinha, como uma mocinha. No seu próprio quartinho. E a exemplo da semana inteira, dormiu a noite toda, até quase 8 da manhã de hoje – adoro horário de verão!

E a mamãe estava toda cocky, se achando a mais tranquila do universo, todo mundo dizendo que o fato de você ser tão boazinha era reflexo da tranqüilidade da sua mãe (cof, cof, cof). Até que as vacinas do segundo mês fizeram você ter sua primeira febrinha. E a mamãe confiante desabou. Te ver molinha, gemendo baixinho, cortou meu coração de tal forma que eu me desesperei. Chorei muito com você no colo, tentando não te deixar perceber meu desespero e ensinar a mim mesmo que eu preciso ficar mais calma, que criança fica doente e que, se nessa febre que eu sabia exatamente o motivo eu não consegui me controlar, como seria nas próximas???

No outro dia você já me recebeu esperneando no berço e sorrindo alto. Agora você ri até sozinha olhando para o teto. E ri para as visitas. E dá gritinhos no berço. E fala “agu”, “aga”, “ingá”, “grrr”, “egu”. E conversa longamente com a gente. E canta junto da gente na hora do banho. E faz um chorinho de manha que faz todo mundo rir. E na última visita à médica já tinha 55 cm e 4,325 – e o maior medo da mamãe era você não engordar, hehe.

E como você apaga depois das 22h e não acorda para nada, mamãe até já fica mais segura de te deixar em casa para dar uma saidinha. Principalmente se for com a sua tia, hehe. Até ao cinema mamãe já foi, olha só!

O seu aniversário de dois meses caiu no meio do feriado, o que fez possível à mamãe fazer praticamente uma festa! Você tinha os seus dois avôs e as suas três tias para te paparicar! E umas 15 pessoas vieram te cantar parabéns. E você só ficou um pouquinho assustada com aquele tanto de gente gritando, mas tudo bem, né? Vamos começar a planejar o aniversário de três meses.


PS: Só para a Ju não dizer que eu estou inventando essa menina que dorme tão facilmente, confesso que esse post foi escrito ontem. Ontem à noite, porém, ela deu um trabalhão e levou mais de uma hora para dormir. Pelo menos, dormiu a noite inteira novamente.

quarta-feira, setembro 29, 2010

Saudade

-Daí que sexta-feira eu resolvi que era hora de sair de casa. Queria passar batom vermelho. Passei o dia inteiro pensando no batom, combinei com a babá de dormir no quarto da Lara e, assim que ela dormiu, ali por 21h30, me arrumei, batom vermelho, vestido preto, cinto na cintura que eu tenho novamente (ê!), sapato de salto (quase caí), olho delineado. Fui ao Universal para ver o novo restaurante e para tomar o meu drink com recomendação médica.
E eu chorei no meio do Universal. De saudade da Lara, de medo de alguma coisa acontecer, com raiva desse paradoxo que me faz ficar desesperada para sair de casa e, ao mesmo tempo, me faz ficar triste na rua sem ela.
Uma hora depois, eu estava em casa. E para mostrar que se importou muito com a minha saída, Lara dormiu pela primeira vez a noite inteira - ou o que as mães chamam de a noite inteira, que vai até as 6h. Na minha época, noite inteira terminava meio-dia.
Ontem eu fui na médica para a consulta dos 40 dias e resolvi deixa-la em casa de novo, para não expor a menina aos vírus do hospital ("norótica" com os vírus, sim eu sou). Mais uma vez, ela dormiu o tempo todo. Morre de saudade de mim essa menina.
PS: Eu não sei se foi a rotina do banho-massagem-dormir, ou se é dela mesmo, mas Lara está dormindo muito bem à noite. Depois de sexta, passou três dias acordando por volta de 3h e voltou a dormir a noite inteira de ontem para hoje. Deus conserve. De dia, por outro lado, não há o que faça essa menina ficar no berço. Dome na cadeirinha, na minha cama (eu sei, não pode, mas eu canso, né?), mas é botar no berço e ela chorar. Estou terminando de ler a Encantadora e vamos ver se começamos uma rotina de dia também. Mamãe aqui é general, hohoho.
Aqui, um vídeo da Larinha rindo. Não me venha falar que é reflexo, humpft!




video

segunda-feira, setembro 20, 2010

No quartel d'Abrantes


- Lara agora puxa o próprio cabelo, grita de dor e não entende que tanto a mão quanto o cabelo são dela

- E aos poucos, Lara vai ganhando vida social e a mãe dela saindo da jaula. Já tomamos sorvete e almoçamos fora, fomos a café, tudo em locais ao ar livre como manda a pediatra. Ainda bem que na minha quadra temos várias opções, hohoho. Já almoçamos na casa da vovó, fomos assistir o fla-flu, fomos fazer uma compra rápida no supermercado. E recebemos amigos em casa com a Lara quietinha no quarto que ela entende que a mamãe também conhece outras pessoas além dela.

- E eu inventei que é hora de ter alguma rotina nessa casa! Tudo bem que até agora ela nem sequer tem hora para mamar, mas como já dorme bem à noite - leia-se acorda apenas meia-noite, 3h e 6h - comecei a colocar em prática a rotina do sono de que os livros tanto falam: por volta de 20h, banho no balde - que ela não é muito fã - massagem - que ela detesta - e bercinho. Apesar de sempre dar uma choradinha, tem dado certo, ela dorme direitinho e embala, às vezes pulando a mamada de meia-noite, o que já é um lucro danado.

- E eu enfim criei coragem e perguntei à médica se eu posso beber enquanto amamento. Tinha medo que ela achasse que sou alcoolatra se perguntasse na consulta de sete dias, hohoho. Já tem um século que eu não bebo nadinha porque durante a gravidez husband leu que nenhuma quantidade de álcool era segura e me encheu o saco eu fui muito responsável. Mas agora a médica liberou duas latas de cerveja - que serão substituídas por prosecco - logo depois de amamentar, dando um tempo para a próxima mamada. Outro dia fui colocar em prática e não consegui tomar meia taça!!! Oh god, que decadência.

PS: Lara agora tem 3,570 e 52 cm!

segunda-feira, setembro 13, 2010

Um mês



Minha princesinha fez um mês no sábado. Quanta coisa aconteceu nesse um mês, hein filha? Quanta diferença você agora e quando nasceu. A cabecinha já mais durinha levanta sozinha quando de bruços. O que a mamãe acredita ser seu primeiro sorriso de verdade – não aqueles dormindo ou involuntários – aconteceu no sábado. Você agora não precisa ser mais acordada no meio da mamada, pelo contrário, é a minha Bezerra da Silva, mama com força e rapidinho. E mamãe e papai passam horas só olhando suas caretas! A melhor é a testa franzida acompanhada de biquinho, como quem está confusa sobre o que está acontecendo.

E como minha leonina tem personalidade forte. Impaciente que só, se perde o bico do peito sai da frente que ela sai caçando desesperada!! E gosta de uma rua! É sentar no carrinho ou entrar no carro para dormir tranquilamente! Gosta de se exibir, de ficar pelada, de tomar banho de sol. E gosta de banho dia sim, dia não, depende do humor.

E eu, nesse um mês, vou virando mãe aos pouquinhos. Te amando cada vez mais, o que eu achava impossível. E você cada dia mais linda, o que eu também achava impossível.

E eu viro mãe sem deixar de ser eu, claro. Por isso, quase enlouqueci por ter que ficar em casa um mês, meu Deus como eu sofri!! Foi mais difícil do que a mamada das 3 da manhã. Agora a gente já pode dar um passeio pela quadra, ir na casa de amigos, o que claro, não é uma balada, mas já ajuda a mamãe a ficar animadinha! Pelo menos eu tiro a camisola, né???

E aos pouquinhos a mamãe tenta deixar você sozinha – com a babá, conselho tutelar não se apavore. A primeira vez que eu saí deixei Lara com a minha própria mãe por 20 minutos e quase morri do coração. Depois deixei dez minutos com a babá para ir à padaria e nesse tempo eu pensei em todas as desgraças possíveis de acontecer dentro de casa. Sexta-feira mamãe e papai foram ao Giraffas – eeee – da quadra por 30 minutos e, adivinha, passaram 30 minutos preocupados falando de Lara. Vai ser difícil voltar para a noite, hohoho.

quarta-feira, setembro 01, 2010

Missing you


Minha filha nasceu não só na véspera do meu aniversário, mas também na véspera de completar 10 anos que eu efetivamente me mudei para Brasília. Só hoje eu tenho a noção de que esse episódio foi determinante não só na minha vida, mas na vida da minha mãe e da minha irmã também.

Eu tinha 16 anos e morava em Caldas Novas quando passei no vestibular aqui em Brasília. E minha mãe me deixou vir. E eu me lembro na época as pessoas falando “sua mãe é louca por te deixar ir” e eu só pensava “deixou? Mas eu nem pedi!”. E hoje eu entendo a grandeza desse gesto.

Minha mãe me deixou ir. Me deixou ser. Eu sei o quanto ela sofreu por ficar sozinha para trás com uma filha de 12 anos. Eu sei o quanto a minha irmã sofreu por passar a ser praticamente uma filha única naquele momento. E nem mesmo quando eu ligava chorando minha mãe me pedia para voltar, pelo contrário. Ela às vezes era até dura ao dizer “se você voltar, a gente vai ter que te arrumar um emprego de caixa de supermercado”.

Eu não sei se eu teria essa grandeza, esse altruísmo de deixar minha filha seguir a vida dela longe de mim tão cedo. Tantas vezes eu me questionei se valeu a pena todo o sofrimento por ficar longe da minha família. Para quê? Para estudar, ter uma carreira? Foi sacrifício demais, não?

Mas agora minha mãe fala que eu tive que sair de lá para conhecer o meu marido e ter a Lara. É como se tudo se justificasse de repente, como se não fosse em vão.

E hoje minha mãe foi embora. Dez anos depois de eu ter deixado a sua casa, minha mãe veio me ajudar em um momento tão delicado. Mais do que me ajudar com a Lara, minha mãe me deu banho, colocou minha cinta, me ajudou a me limpar. Minha mãe é minha mãe mesmo após eu a ter deixado por uma década.

E eu estou bem triste hoje por morar longe da minha família. E eu sei que minha mãe, meu pai e minha irmã também estão – e a família do meu marido também , que em grande parte está longe. Lara tem duas tias em Goiânia, uma no Rio e um nos Estados Unidos.

É isso. O meu sonho sempre foi colocar todo mundo que eu amo vivendo pertinho – e eu consegui isso por apenas uma noite, no meu casamento, quando as pessoas se despencaram para Goiânia por nossa causa. Agora, mais ainda, eu queria muito que a minha família e os amigos distantes convivessem diariamente com a minha filha. E vai ser difícil aceitar que a vida não é assim.

terça-feira, agosto 24, 2010


- E esses primeiros 13 dias foram assim: grande parte do tempo eu olhando para ela e pensando "meu Deus, como essa menina foi parar na minha barriga?" (marido tenta demonstrar, mas não pode ainda). Gente, é perfeição demais para eu ter feito, hohoho. Ainda bem que husband filmou, porque eu não acreditaria! Olha esses pezinhos, essas mãozinhas, esse olhão aberto! Três horas da manhã, toda cagada e essa menina é linda!

- E eu já falei que ela é superdotada, né? Certeza. Ontem, com 12 dias, ela se mexeu tanto que virou na horizontal no berço. Sozinha! Bebês normais fazem isso com o que, 6 meses?

- Outra pequena parte do tempo eu passo chorando, meio que desesperada, "meu Deus, ela é muito pequena, eu não vou conseguir, meu Deus!!". Husband pacientemente me acalma e diz que eu sou uma mãe excelente mãe, o que claro, não me convence. Mas pelo menos a nóia de ver se está respirando de cinco em cinco minutos está melhorando. Agora eu só checo de dez em dez.

- E quer coisa mais estranha que amamentar??? Ainda bem que eu li muito - o que às vezes é um problema, né, tanta desgraça descrita nos livros e revistas - porque definitivamente não se nasce sabendo. Não fossem os livros e as enfermeiras do hospital - que eu super recomendo para quem for parir em Brasília, me pergunte - eu não sei como faria. E o tempo que se leva? Essa história de mamar de três em três horas, ninguém me falou que cada mamada leva uns 40 minutos, mais 15 para arrotar, mais uma a duas trocas de fralda, que, se for daquelas bombásticas, pode levar uns 15 minutos, noves fora está na hora de começar tudo de novo!!!

- Aliás, vaaarias coisas que ninguém nunca me disse! Que eu usaria fraldas no primeiro dia. Que eu seria enfaixada por enfermeiras sádicas - o que, se é para voltar tudo para o lugar, eu super apóio. Que sairia leite do meu peito mesmo sem bebê mamando - juro que eu achei que tinha um mecanismo abre e fecha.

- E eu já perdi 10 quilos!! Tô de cara com a velocidade. Tudo bem que ainda faltam seis para perder tudo o que eu ganhei, mas, pô, 10 quilos em 13 dias!!! Se eu soubesse que seria assim eu tinha engordado 30!! (sim, sim, eu sei que os últimos seis serão bem mais difíceis, mas me deixa ser feliz na minha ilusão) É muita alegria para o coração da pessoa comer todo o doce que eu não podia comer na gravidez e ainda assim subir na balança e perder um quilo por dia!! (Se bem que eu acho que o que eu perdi, fora Lara, placenta e etc, foi água que eu retive! Inchei muito, princesa Fiona com o pé quebrado style).

- E comemoramos uma gravidez com uma barriga gigantesca e nenhuma estria!!! Sogra dermatologista diz que é genética, mas eu fortemente acredito na ação do creme que eu comprei nos istadosunidos e que aqui custa uma fortuna, mas ainda assim eu compraria! E em todos os óleos de amendoa que existem no mercado com os quais eu tomei praticamente banhos diários. Amém.

segunda-feira, agosto 23, 2010






Minha filha nasceu. E eu estava esperando ter tempo de escrever algo à altura, mas acho que nem se eu tivesse todo o tempo do mundo conseguiria. Minha filha nasceu. Tem noção do quanto isso é surreal????

PS: Lara nasceu no dia 11/08, às 23h24, minutos antes do meu aniversário, no dia seguinte. Tivemos que apressar um pouco o parto porque minha pressão não parava de subir, mas graças a Deus ela está linda, forte e saudável. Eu não consigo parar de olhar para ela :)

quarta-feira, agosto 04, 2010

Crazy

I’m going crazy here!!!
Caramba, repouso é MUITO chato. Muito mesmo. Como estou tomando o remédio forte para a pressão, passo o dia grogue, deitada, me canso de sentar e pegar o laptop. Nem falar no telefone por muito tempo eu consigo porque me dá falta de ar!! Mal consigo fazer nada em casa, passo 15 minutos arrumando o quartinho dela e já tenho que me deitar de novo. Quem me conhece sabe que eu não paro quieta, está sendo um terror para mim!!! (Principalmente porque não tem uma série nova para eu assistir, porque eu fui ver tudo antes???)
Em compensação, Lara está ótima, tirando 10 em todos os exames, e isso é o que importa, né? A mala dela está bem mais bonitinha, separei os looks por dia, com meinha e luvinha combinando, estou adorando ser stylist de bebê, tipo a irmã da Rachel em Friends, hehe. Apesar de eu ainda não achar que a mala é a definitiva, ainda quero comprar umas coisinhas, assim que tiver fôlego, hohoho.

segunda-feira, agosto 02, 2010

Reta final







Estamos aqui, firmes e fortes, com 36 semanas e três dias. Inacreditável!!! Pequeno susto no fim de semana, pressão alta, dois dias de hospital tomando medicação para baixar, mas já estou bem e em casa novamente, superchapada com o remédio que me deram, acho que veio da Holanda, kkkkk.
E na sexta, no meio do susto, eu só pensava que a mala da Lara não estava pronta. (nem a mala de roupas nem a malinha da nenêm, no caso – brincadeirinha filha!) E eu coloquei um monte de roupinha correndo na mala da Adidas mesmo – a linda que eu comprei nos istadosunidos ainda não chegou, oh god – nada combinando com nada, todas as meias pequenas lavando, coloquei um pacote de meias de seis meses mesmo. E é isso.
Nem porta de maternidade eu tinha. Mas nem sofri muito com isso para não aumentar a pressão, né. Domingo, depois da alta, husb foi lá comprar o enfeite da porta, o abajur, coisas que a gente tinha olhado, mas que eu com a minha cabeça de grávida não conseguia decidir. E prometo filhinha que assim que mamãe estiver menos grogue ela vai arrumar sua mala bem direitinho – fica aí na barriga mais um tempinho. Só falta os saquinhos para dividir as roupas por dia, alguém sabe quão importante isso e???
Em compensação, domingo passado eu fiz um lindo chá para a minha filhotinha! (ainda bem que eu fiz naquele domingo, quase que eu deixei para ontem, hehe). Olha como eu estou a Martha Stewart do chá de bebê! I’M NESTING! Coloquei marshmallows e balas cor-de-rosa em vasos de crista, encomendei um bolo que tinha até mamadeira, comprei pirulitos e fiz eu mesma tagzinhas no computador e amarrei com fitinhas rosas e voilá! Temos um chá super fofo. Gostaram?

terça-feira, julho 27, 2010

Dreamer

Certeza que eu vou fazer isso com a minha filha!

Novo

Mudei o layout. Porque eu estou em uma fase rosa da vida.

PS: Tenho que mudar urgentemente essa descrição aí de cima.

segunda-feira, julho 26, 2010

Thanks

Eu comecei o blog meio sem saber o porquê, em 2007. Foi numa época em que eu tinha saído de um trabalho com pessoas muito legais para um lugar com pessoas que não tinham muito a ver comigo, e ficou um vazio - não tinha ninguém para fazer eco para as minhas besteiras.
Gostava de escrever sobre TV, maquiagem, celebridades, besteirinhas em geral. Só contei do blog para amigas não jornalistas - tirando minha ex-chefe que é amiga também - porque não queria perder a liberdade de escrever as minhas besteiras e só. E nunca tive muita paciência para política, essa coisa de comentar no blog alheio para ganhar comentário aqui, seguir para ser seguido, nunca foi a minha praia. O blog era para mim.
E ainda assim, escrevendo raramente, mais lendo que comentando, fui fazendo amigas por aí. A Renata hoje é uma das principais. Eu comecei a ler o blog dela antes de ela ser mãe! Quando engravidei, pensei logo em contar pra ela, e ela ficou sabendo antes mesmo de amigas reais.
E não é que sexta-feira eu cheguei em casa e na minha caixa de correio tinha um presente, mandado por ela, uma pessoa que eu nunca vi pessoalmente, que tem dois filhos pequenos e deve estar com uma rotina superdifícil. Ainda assim, essa amiga virtual tirou tempo para mandar um presente para a minha filha!
Sério, me emocionei muito Rê!! Fiquei superfeliz por existirem blogs, que nesse momento está suprindo outras faltas. Eu, que não tenho praticamente nenhuma amiga mais próxima que é mãe, passei a ler um montão de blogs de mães lá da lista da Renata e a aprender com elas coisas que eu não aprendi nos livros. Quando fui para os EUA, a Re me passou uma lista de enxoval e eu saí comprando tudo. Eu nem sabia o que eu estava comprando, mas se estava na lista era necessário, kkkkk.
Sério, Rê, brigadão.
Seria muito mais difícil sem você.
Snif, snif.

terça-feira, julho 13, 2010

Misturado

E eu estou de repouso.
Nada demais, glicemia alta, inchaço, blablabla. Eu sou mole mesmo.
E é um saco, né? Cadê todas aquelas coisas ótimas que passam na TV que não estão lá $quando você tem o dia todo para isso??? E o meu fôlego tá tão pequenininho me cansa ir na cozinha pegar água...
E a insônia continua. A médica me passou um remédio natural-passiflora-blablabla mas eu impliquei. Tomei dois dias e achei que estava meio chapada, hohoho. Medo de chapar a embolenta também, preferi parar de tomar.
Daí que essa noite eram 3 horas da manhã e depois de todo o ritual liga-desliga tv 20 vezes, lê livro, brinca no ipod, etc, eu ainda não tinha dormido. Lara chutando minha barriga que só, se essa menina for noturna assim fora da barriga eu tô perdida.
Tentei acordar husband para ver se ele tinha alguma solução - por favor, eu não consigo dormir, faz alguma coisa!!!
E tudo o que eu consegui dele foi: "tamo junto".
Juro. Meu marido quando dorme vira um mano.
Oh god.


PS: Lara continua tímida que só, tentamos novamente fazer a 4D hoje e ela nada de tirar a mãozinha da frente!! Quer fazer surpresa!

sexta-feira, julho 02, 2010

Da vida

E todos os dias eu quero matar husband por ter colocado um espelho gigante no armário do corredor. Porque o que eu menos quero saber é de espelho, pra ver o meu corpo todo inchado? E engordar – tá, eu sei,eu tô grávida, mas eu engordei anyhow – me fez refletir muito. Andei vendo umas fotos com a mudança e com a arrumação do meu computador e constatei algo muito triste: não importa o quão magra eu estivesse, no momento em que aquela foto foi tirada, eu queria emagrecer. Desde os 16 anos, quando eu saí de casa e deixei de pesar 43 kg, eu sempre quis ser mais magra.
E claro que eu me senti muito bem quando perdi 5 quilos no ano passado, mas, sem muita modéstia, eu já estava bonita antes. E eu fiquei triste por mim mesma porque, né, quantas vezes eu deixei de usar uma blusa mais apertada porque achei que tinha uma gordura ali. Ou não fiquei totalmente à vontade em um biquíni. Porque você só consegue ver o quanto está magra muito tempo depois, ao olhar para uma foto? E não basta vestir 34, ter 60 cm de cintura, estar com o IMC abaixo do recomendado. Eu sempre queria mais magreza, sempre achava que tinha de onde tirar.
E esse é só um dos pontos. Eu sempre acho que a minha vida era melhor assim ou assado, ou seria melhor assim ou assado. Para mim, a vida dos outros é sempre mais fácil. Chega. Não quero perder as delícias da minha gravidez por me achar gorda, não quero perder os primeiros meses da minha filha por achar que a minha vida seria melhor se eu tivesse mais isso ou aquilo. Não quero mais me lamentar porque eu fico extremamente cansada, ou porque eu não consigo andar para comprar um sofá, ou porque eu não acho uma empregada, etc, etc, etc. Vai sempre ter algum problema, e eu preciso aprender a lidar melhor com isso, para poder ensinar melhor a minha filha. É um trabalho diário comigo e a minha própria cabeça. Mas vamos torcer para dar certo.

PS: As dores continuam, a insônia também, mas agora eu tenho uma tática: eu acordo husband! Não gosto de ficar acordada sozinha à noite, então eu o acordo para ser solidário comigo, hohoho.
Brincadeira, quando eu acordo é porque eu pre-ci-so de algo, tipo Tylenol, água,coberta... E outro dia, depois de rolar várias vezes com a barriga de 200 kg de um lado para o outro, eu levantei e fui me deitar no futon da sala (o colchão que eu joguei no chão com umas almofadas e dei o nome de futon. Eu não consigo decidir qual sofá comprar e a minha sala continua sem sofá). Husband acordou assustado no meio da noite me procurando, coitado. Está vendo, o melhor é acordá-lo mesmo!

terça-feira, junho 15, 2010

Updates

- E o meu estilo Leila Diniz no Rio de Janeiro foi um pouquinho diferente: de blusa de lã e manga longa. Cáspita, que frio é esse que está fazendo aí??? Fora isso, a viagem foi ótima, comprei até berço, olha que progresso!! Minha filha não vai mais dormir na gaveta – até porque não sobrou gaveta para ela dormir, husband tem roupa demais, hohoho. (mentira, eu ocupei bastante armário na casa nova, confesso). Mas meu pé inchou de maneira inédita: à noite não tinha o ossinho no meu tornezelo mais, fiquei bem assustada!

- E está explicado o tamanho da minha barriga: Lara é grandona!! Está com 38 cm, o que é um pouco acima da média para o período, e 1,56 kg. Improvável, já que os pais dela têm 1,55m e 1,71m!!!

- Ah, e ela está de cabeça para baixo já, com o dorso virado para frente - tipo, com o nariz colado na minha coluna, dá para entender? Alguém sabe me dizer se isso é bom ou ruim?? Não que eu seja a senhora parto normal, longe de mim, mas é bom que saber que as coisas estão correndo bem, né?

- Fizemos hoje mais uma ecografia, a intenção era emendar uma 4D, mas ela não deu o ar da graça. Estou chegando à conclusão de que minha filha é tímida: ela se mexe muito comigo e com o pai, mas é só chegar em público que ela fica paradinha, não se mostra em ecografia... Mais uma diferença em relação a mim, deve ter puxado o pai que é mais calado.

- E o médico da eco de hoje era tão fofo!! Ele disse que estamos de parabéns, que eu sou uma ótima criadeira, chocadeira, sei lá, algo que, longe de me deixar ofendida, me deixou extremamente orgulhosa, hehehe.

- E o meu exame de perfil glicêmico – fui três vezes no laboratório no mesmo dia, em jejum, duas horas depois do almoço, duas horas depois do jantar – deu mais que perfeito!!! Aliaaaaas, meninas que comentaram naquele post da curva glicêmica, meu resultado deu bem loooonge de diabetes, tks god!! Deu só um pouquinho alto, o que foi suficiente para me deixar com muita vontade de comer doce, hohoho.

- E amanhã tem consulta com doutora ob/gyn. Apesar de tudo estar perfeito, eu tenho uma lista de dores e preocupações para bater com ela. Cabeça, estômago, costela, costas, pontadas no baixo ventre, pernas, pés. Tudo dói. Tem cura?

quinta-feira, junho 10, 2010

Barriga



Essa é a minha barriga, devidamente paramentada para um casamento.
Sim eu só estou de 28 semanas - 29 amanhã, olha só.
Não, não são gêmeos.
Sim, eu tenho certeza.



PS: Aqui jaz um rosto fino, um nariz aceitável e braços magrinhos.
Oh god.
PS2: Pelo menos eu usava uma sapatilha de paetê lilás coisa mais fofa do mundo. Porque não consigo usar salto, obviamente.

segunda-feira, junho 07, 2010

Sintomático

De um dos milhares de boletins que eu recebo, sobre o terceiro trimestre:

"Nesta fase, voltam a existir alguns sintomas desagradáveis do primeiro trimestre, mantêm-se os do segundo e surgem outros novos".

A perspectiva é excelente.



PS: Pelo menos sábado eu vou para o Rio de Xaneiro pra ir à praia que nem Leila Diniz. Rá!

sexta-feira, junho 04, 2010

Música da Lara




Coisa mais bonita é você, assim, justinho você
Eu juro, eu não sei por que você
Você é mais bonita que a flor, quem dera, a primavera da flor
Tivesse todo esse aroma de beleza, que é o amor
Perfumando a natureza, numa forma de mulher
Porque tão linda assim não existe, a flor, nem mesmo a cor não existe,
E o amor, nem mesmo o amor existe
Porque tão linda assim não existe, a flor, nem mesmo a cor não existe


PS: Choro todo dia quando canto pra você, filha. Porque não preciso nem te ver pra saber o quão linda você é.

sexta-feira, maio 28, 2010

News

- Pafraseando o ótimo Lulu não dorme, Lolo não dorme. A moda agora é essa. Me arrasto exausta pelo mundo ao longo do dia e, à noite, não consigo dormir. Fico até duas horas da manhã perambulando por uma casa sem televisão. Sim, porque eu me mudei e os dutos da casa nova por onde deveriam passar os cabos da TV estão entupidos. A perspectiva não é boa. Ontem eu aluguei um DVD e consegui dormir mais cedo. Acho que é a falta da televisão mesmo, somada às preocupações, claro.

- Sempre achei que eu não seria uma mãe culpada por trabalhar. Imagina, século 21 e tals, minha mãe trabalhou a vida inteira e olha eu aqui sem traumas! Mas eu estou trabalhando MUITO. E penso em trabalho 24 horas por dia. Vivo exausta, muito, muito cansada, com trabalho, mudanças, anemia, glicemia, etc, etc. E acho que não tenho tempo pra me dedicar à barriga. Essa noite sonhei com uma menininha que era a minha filha – mas visualmente era eu, idêntica às fotos de criança – e que me mostrava a caixa de papelão que ela usava para dormir nas ruas. Sim, acho que é porque minha filha ainda não tem berço. E me culpo. Porque eu nunca consigo fazer o que eu preciso fazer e foi por isso que foi tão traumático organizar a festa de casamento. Com que tempo, meu deus?? E agora eu choro porque acho que estou negligenciando a criança – que está 24 horas comigo!! Imagina quando ela sair daqui??

- E a minha glicemia deu levemente alta no exame de curva glicêmica – o pior exame so far, tem que engolir uma meleca doce e terá que ser repetido em um mês e meio, no way que não vomitarei. E é obeveo que, desde então, eu não paro de pensar em doce. Só porque a médica mandou evitar. Até então, eu nem ligava. Agora eu quero comer chocolate todo dia. Froids!!

- E a barriga continua crescendo assustadoramente, onde é que vou parar!! Lara mexendo muito, principalmente quando eu estou trabalhando, ela também quer ficar deitada o dia inteiro vendo televisão. Oh céus!

sexta-feira, maio 14, 2010

Regras

Comentários que eu aceito sobre a minha aparência:

- Noooossa, você está uma grávida linda! (ganha quatro estrelinhas)
- Gente, você não engordou nada, só a barriga (ganha cinco estrelinhas)
- Meu Deus, nunca vi uma grávida tão linda!! Olha que pele, que cabelo, que barriguinha mais fofa! Você está de quatro meses? (ganha dez estrelinhas, mas até o momento ninguém fez :(

Comentários que, pra ser sincera, eu estou dispensando:

- Noossa, que barriga enorme, tem certeza que não são dois??? (Não, não, estou em dúvida ainda, porque eu já fiz bem umas trezentas ecografias, mas você deve saber mais que minha médica, né?)
- Quando eu engravidei minha barriga só apareceu lá para os sete meses (porque você é gorda, minha senhora, não dava para distinguir bebê de gordura!!)
- Olha, eu conheço uma menina que tem o mesmo tempo de gravidez que você e que a barriga é bem menor... (olha só, eu sou pequena, tá, e minha filha tem o tamanho normal, logo, ela precisa abrir mais espaço em mim do que nessa fulana de 1,80, sacou??)

PS: E, por favor, não me conte histórias de partos difíceis, de problemas de bebês ou de babás que batem em crianças. Agradecida.

quarta-feira, maio 12, 2010

Atenção, Lara
Favor comparecer ao lado esquerdo da barriga,
Grata
Mamãe


PS: Ela adora ficar emboladinha debaixo da minha costela direita. Dóooooi!

terça-feira, maio 11, 2010

Serelepe

E eu vou ser sincera, sempre achei muito estranho essa história da pessoa estar lá, como quem não quer nada, e ter uma coisa se mexendo dentro dela. Fora aquelas histórias aliens de que dá para ver o formato do pé do nenem na pele da mãe grávida, que que isso meodeus???
Mas como tudo que é com a gente é diferente - será que eu vou passar a achar bonito birra em supermercado - estou achando muuuuuito legal minha filha (já falei que é menina?), a Lara (já contei o nome?) se mexendo dentro de mim. É o máximo dos máximos, parece que parasitinha ela interage com a gente! Fora que é um acalma-mamãe total, né, quando ela dorme eu até fico preocupada, hehe.
A primeira mexida da Lara foi na véspera do casamento, dia do aniversario do papai (dela). Eu acho que foi ela pelo menos, ele tem certeza. Eu estava de noiva, na ultima prova do vestido, olhando para a imagem no espelho quando pareceu que um celular vibrou dentro da minha barriga.
Depois disso, a barriga parou de tocar por uns dias. Em Nova York (sim, minha filha é chique desse tanto) ela voltou a mexer. Nas primeiras vezes,fraquinho, eu nao conseguia identificar se era ela ou gases, hohoho. Mas começou a ficar constante demais e eu comecei a entender que ser tratava da minha filha. No inicio, eram poucas vezes por dia. Na outra semana ja estava mais forte e mais frequente, parecendo um peixinho que passava rapidinho de um lado para o outro. Husband começou a sentir, e ela parece que passou a chutar ainda mais forte.
Agora, ela mexe mooooito, várias vezes por dia, dos dois lados da barriga ao mesmo tempo porque ela já tem mais de 30 cm e gente grande é assim mesmo. Mexe todos os dias logo depois que eu acordo - provavelmente, ja vinha mexendo antes, eu e que nao via - mexe algumas vezes ao longo da manhã,mexe a tarde inteira quando eu estou sentada, mexe muito quando eu me deito, ao ponto de tornar dificil dormir as vezes. Coincidentemente, mexe muito quando o pai põe a mão. Tanto que ele "manda" ela mexer e acha que ela obedece.
E mexe sempre que eu ponho o cinto de segurança, detesta! Já me disseram que ela não vai parar na cadeirinha!!!
PS: eu nao mando mais em mim mesma. se eu ponho o laptop na perna, husband briga que está perto da barriga. Se eu fico de lado, Lara briga que esta sendo amassada. Eu mesmo nao tenho voz mais!

segunda-feira, maio 10, 2010

Casamento








Eu estava esperando ter tempo para escrever um post digno de como foi o meu casamento, mas como não existe essa possibilidade - e mais de um mês de casada já se passou - vai um meia-boca mesmo. As fotos ainda estão uma bagunça, eu sou péssima para essas coisas computadorísticas, mas vão algumas da recepção que eu consegui salvar para vcs verem o vestido, cabelo, maquiagem....
Enfim, foi lindo!!! Perfeito, a realização de um sonho guardado da infância que eu nem sabia que existia. Mas foi tão rápido, tão surreal que às vezes eu acho que nem foi comigo, hehe.
Quando eu vi eu já estava pronta no hotel, chorando e dizendo "eu estou tão linda" - a modéstia em pessoa. Daí eu já estava entrando na igreja com o meu pai chorando e a marcha nupcial tocando ao fundo. Nem sequer vi se a decoração da igreja estava bonita, isso foi tao superfluo naquele momento. Eu só vi o noivo lá na frente, no meio de um monte de gente que lhe tapava a visão. E entrei com uma cara péssima de quem não sabia se ria ou chorava.
Metade do casamento eu não me lembro, só sei que balançava a cabeça o tempo todo concordando com o padre e que tinha a nítida impressão de que eu ia sair patética no filme balançando a cabeça o tempo todo, kkkkk.
E aí o padre mandou virar para a igreja rezar pela gente (vergonha) e eu vi como tinha gente lá! Mais de 300 pessoas e a grande maioria que entrou em um carro ou avião e dedicou horas de suas vidas a uma viagem simplesmente para ir me ver casar. Me senti tão feliz por isso!!
A festa foi outra que passou em segundos! Me senti a estrela de cinema ao descer as escadas com aquele tanto de máquina tirando foto, cortar o bolo e varias máquinas tirando foto, primeira dança e mais gente tirando foto! Mal vi a decoração novamente, só ouvia o DJ tocando Amy Winehouse, Beyonce e Lily Allen enquanto eu cortava o bolo - exatamente o que eu queria. A primeira dança, aliás, foi muito emocionante - dançamos Lucky, da Colbie Caillat e Jason Mraz.
Daí a gente não conseguiu fazer mais nada. Tentávamos sair da pista de dança, mas o mar de gente que vinha nos abraçar não deixava, hehe. Além disso, a pista bombou MUITO rápido, os milhões de uisques diferentes que fiance fez questao de colocar fez efeito MUITO rápido, e quando eu olhei para o lado, a festa mal tinha começado e todo mundo já indo até o chão, kkkk.
Me diverti horrores, dancei horrores até sentir moleza e sentar para comer e tirar a sandália. Voltei para a pista para o segundo roud, fiance - a essa altura husband - já para lá de Bagdá, meninos pulando loucamente e levantando o noivo no ar, estilo show de rock, todas as minhas músicas tocando - Single Ladies deve ter tocado umas trezentas vezes, New York, e até Onda, onda, olha a onda - tinha que representar todas as fases, né?
A decoração estava linda, superou as minhas expectativas, a comida disseram que estava ótima - eu nem lembro - até o banheiro estava fofo!! Fiquei com uma pontinha de tristeza no dia seguinte porque acabou tão rápido e a impressão que eu tive foi de que eu mal vi minha família e não fiquei com ninguém. Queria que comecasse de novo hoje! Snif. Agora eu aguardo ansiosamente a fita, hehe.

PS: Apesar de ter valido millhões de vezes a pena, eu DETESTEI organizar o casamento. Eu não sou uma pessoa organizada, foi o Ó ter que viajar tanto e conseguir resolvevr tão pouco a cada fim de semana, as pessoas são muito enroladas e tem detalhes demais numa festa!!! Fiquei traumatizada, mas faria tudo de novo, hohoho.

PS2: Prometo mais fotos depois!!

sábado, março 20, 2010

Breaking News




O mundo de Lolo mudou. A partir de 27 de março, o mundo passará a ser meu, do marido e do cachorro. E a partir do final de agosto, da minha filha! Eu estou grávida de quase quatro meses!!!
A notícia maravilhosa/choc-chocante abalou o meu mundo de tal forma que eu não tenho idéia de como ele será agora. E de como será esse blog tão abandonado, coitado. Porque eu não sei como será passar de uma só - no meu apartamento de estudante, com as minhas caixas de Sex and the City e minhas músicas de adolescente no ipod - para nós quatro!! Principalmente com a minha filhinha (It’s a girl!!!), que com certeza será muito amada e o centro da minha vida!
Estou superfeliz, mas também com muito medo, de não saber o que fazer, de não saber cuidar dela, de perder minha individualidade, de me transformar em mãe-esposa e me anular como pessoa.
Se ao fazer 26 anos eu passei pela crise de me tornar totalmente adulta, bem, mais adulta do que eu estou agora só se eu tivesse netos!! E já comprei o Mothern porque eu quero ser uma mãe supermoderna, ne??
E é claro que a minha cabeça está a mil, com o fim da preparação do casamento, pré-natal, lua-de-mel, reforma de apartamento…Mas acho que eu estou até mais calma agora, hehe, as coisas estão dando certo e eu quero tanto que chegue logo esse casamento tão aguardado!!! Que será sucedido de 17 dias em New York (concrete jungle where dreams are made of…) que eu nunca fui, mas conheço bem! Quem assiste a tanto Sex and the city, Friends e Gossip Girl não pode dizer que não conhece aquela cidade, né?? Mas agora eu vou lá me apresentar pessoalmente! Já fiz toda a programação baseada em Sex and the City, e botei um jogo de basquete no meio para agradar fiance, kkkkk
E depois para Orlando, para poder comprar o enxoval da minha pequena Suri Cruise!!Porque, se eu uso óculos rosa, imagina a minha filha!!!


PS: Preparativos finais a mil, já está tudo praticamente pronto, só faltam os cardápios, pegar o sapato, vestidos, essas últimas coisas. Já comprei um brinco lindíssimo! Ah, e falta uma calcinha, kkkkkkkkkk

PS2: Fotos do meu chá-de-panela que foi animadíssimo, com muitas comidas gostosas e muitos presentes legais! E hoje será minha despedida de solteiro, porque eu estou grávida but I still like to party!!!

quarta-feira, fevereiro 03, 2010

Nightmare


Essa noite tive um sonho tão real quanto agoniante. Sonhei que era o dia do meu casamento e só estava pronto o que já contratei até agora. Ou seja, não tinha bem-casado, não tinha vestido de dama, não sabia como seria a decoração, meu vestido era só o que eu vi na primeira prova.
Foi horrível, eu ficava perguntando para todo mundo "hj é dia 27, tem certeza???". E desesperada, me perguntando "como eu fui deixar isso acontecer???".
A situação era tão bizarra que eu, no meio do meu sonho, parei e pensei: "não tem como isso ser verdade! É sonho, acorda!!!".
E eu acordei, hehe.
Depois dormi de novo e sonhei que fiance tinha detestado o meu vestido e que meu casamento tinha passado e eu não me lembrava de nada. kkkkkkkkkkk
Nervosa, eu? Magina!