terça-feira, março 18, 2008

Zezé de Camargo


Ando bem irritada com as pessoas. Estou virando uma burguesa chata. Chego em casa e começo a xingar a diarista porque, por algum motivo que a razão desconhece, ela resolveu queimar a ponta do chuveirinho (???) e eu não tenho como tomar banho. Fico puta com o garçom que faz gracinha e finge cair da escada com o meu prato na mão.
Isso está me deixando triste porque, sabe, eu era uma pessoa legal. Mas estou cada vez mais sem paciência para gente lerda e, principalmente, gente grossa.
Seguranças, vendedores, garçons, prestadores de serviço em geral que se sentem no direito de serem grossos comigo, de não me atenderem quando eu sento à mesa, das vendedoras que não param de fofocar enquanto eu estou pelada no provador esperando a calça 36 (eu disse que 34 não entrava, mas ela, como não, olha, ela estiiiiica).
Hoje eu até consegui rir dos manobristas. Porque o que eles fizeram was sooo beyond inappropriate que, só rindo mesmo. Eles começaram a cantar uma música sertaneja. Eu sou goiana, mas nem conhecia. Eles cantavam alto, e como dupla sertaneja: um fazia primeira e outro segunda, sabe, com falsete e tudo? Enquanto eles cantavam, eu esperava gentilmente que eles passassem um rádio para chamar o meu carro. Ai deles se eu estivesse de TPM.

3 comentários:

Michelle disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. E quando a gente tem que ficar brincando de bingo (159, 159!!!) pra pegar a chave do carro e depois sair procurado o carro "ali, no outro estacionamento, atrás daquela moita!". Kkkkkkkkkkkkkkk. Beijocas!

Ice Ice Baby disse...

ôÔô "burguesinha" fofa...hahaha

qd vc atualizar eu já devo estar longe pelo andar da carruagem...

Viajarei este fds, mas já vou logo desejando boa páscoa, muito chocolate e muuuuuuuuito descanso!


bjs chuchu e até segunda!!

Renata R. disse...

Como assim calça 36, Dona Lorenna??? :-O