terça-feira, abril 08, 2008

Manga


Tinha esquecido que Colcci era a marca da minha adolescência até dar de cara com uma promoção tempos atrás. Sabe a época do batom cor-de-rosa? Pois é. Fui ao shopping comprar o batom e descobri a promoção na loja. Foi colocar a calça e ver “meu deus, como ela cai bem” que as lembranças todas voltaram.
Não, eu não morria de comprar roupas da Colcci quando era adolescente. Eu mal podia ter uma mochila da Company falsificada, entendam vocês. Mas a Colcci me perseguia.
A culpa era de uma japonesa. Ela era considerada linda e maravilhosa por todos os meninos do colégio. Mas nós, as meninas,achávamos que ela não passava de uma magrinha normal, com roupas maravilhosas. É que a mãe dela era a dona da Colcci da cidade. E ela então podia ter o short que empinava a bunda, a blusinha bonitinha, a calça legal, tudo muito descolado.
E a gente morrendo, sabendo que ela não era tão bonita, gente, são as roupas! E desejando, internamente, que as nossas mães largassem seus empregos e fossem donas da Colcci imediatamente.
Um dia, teve um passeio ciclístico da escola, que acabou em um clube. E eu molhei o meu short porque (eu tinha uns 13 anos, entendam) todas as meninas ficaram com vergonha e decidiram que o legal era tomar banho de piscina de short. A decisão foi capitaneada pela japonesa, vejam vocês. E ela me emprestou um short. Não um short, O short. Um listradinho de vermelho que matava os meninos. E eu me senti a menina mais linda do mundo, gente eu tinha bunda!!! Só não tinha o short da Colcci.
Demorou anos, eu me formei, já tinha dinheiro para comprar uma peça ou outra, mas completamente esqueci do meu sonho!! Até ver a promoção e entrar na loja. A Colcci hoje, que eu saiba, é muito diferente do que a da minha adolescência, mais cara até, mais moderninha. Mas eu tive que comprar calça, blusinha, não só porque ficaram lindas de morrer e estavam com 50% de desconto, mas para dizer: japonesa, chupa essa manga!

12 comentários:

Paulo disse...

"Um listradinho de vermelho que matava os meninos" > Nao entendi bem essa parte, poderia explicar melhor?

Priscila M.R. disse...

Ai flor... meu primeiro comentário aqui(eu acho) e vou falar de TUDO. hehe.
Deste primeiro post, nossa Colcci marcou minha adolescência também, nunca pude comprar. Quando foi na formatura, tinha guardado o dinheirinho pra comprar o vestido de lá, mas a moça da loja foi tão chata comigo que eu desisti.
Sobre o post da série pushing daisies, gente ESTAMOS TODAS ANSIOSAS. Vc não concorda que a Chelsea jamais deveria participar do The Search? Ela devia ter ido direto pro American Idols, seria extremamente engraçado ela ser zoada pelo Simon. Quando será que lança a 2temp deste né?

Sobre o pré-julgamento do pai da menina. Concordo com vc... engraçado que a população se guia muito pelos veiculos maiores que noticiam que o pai é realmente o culpado. Ainda ninguem sabe, então não dá pra julgar ainda. As vezes o que parece ser NÃO É e vc sitou casos ótimos disso.

Amei o clip do final da sua página. Esqueci o nome do filme, era a história daquela família irlandesa nos EUA né? Me deu uma dorzinha no peito na letra do final da musica.

Ufaaaaa... deixa eu calar minha boca. Tchau moça

Elise disse...

Hahahahaha, japonesa, chupa essa manga!!!
Ótimo!!!

A Colcci não marcou minha adolescência, pois no seu auge, eu já era véia. Mas, ó, só muda a marca. O sentimento é o mesmo, e eu super te entendo, viu??

Renata R. disse...

Acho que hoje sou meio impulsiva nas compras porque na época da adolescência eu via aquelas meninas lindas do colégio vestindo as melhores marcas e eu com as roupinhas estilo leader magazine.

Faz sentido, né?

Ferds disse...

hahaha muito bom.
Eu tb adorava as calças da Colcci e antigamente não era tão caro qto hj, faz séculos q nao entro nessa loja.
Bjs Ferds

Ice Ice Baby disse...

engraçado..qd era adolescente eu nunca me liguei muito em marca..acho q era pq eu era pseudo-rebelde...e gostava de ser do contra!


bjs chuchu

Renata disse...

hahahaha, adorei!

Ice Ice Baby disse...

simples! eu espero ser mandada pra Chicago e aí compro no mínimo 10 sapatos!!!

ou então rezo pra ter férias agora em setembro e visitar a Heather em NY e gastar mais um salários em balangandãs yankees!!!

ah, qd eu tenho tempo eu tb leio!!!

bjs chuchu

Helen disse...

In your face, japonesa!!!
hahahahaha

Na minha adolescência a febre eram os tênis. Não tinhamos nome e sobrenome, mas nome e tênis. Meu sonho era ser a Helen do Nike Preto. Assim como você, só assumi essa identidade depois da carteira assinada...

beijo!

Elise disse...

Baby, ainda não consegui desenrolar pra marcar o finde.
Me manda um email q a gente combina melhor, falou??
elisemachado@hotmail.com

Beijas.

Heber disse...

Lolo adorei o seu texto. E já vou ler mais outros tópicos.
"E desejando, internamente, que as nossas mães largassem seus empregos e fossem donas da Colcci imediatamente." uhauhauha mt bom isso.
Eu sei bem oq era essa febre. Na minha cidade, Porto Velho, na infância Colcci era tudo. E o filho da Dona, um sortuido pelo q vestia!

Ice Ice Baby disse...

tem presente p/ vc lá no No News chuchu!

bjs!